Como ensinar as crianças sobre a importância de Martin Luther King

O dia 18 de janeiro, segunda-feira, é um feriado que marca o aniversário do mundialmente famoso ativista e líder do movimento pelos direitos civis nos EUA, Martin Luther King Jr. Este dia representa uma oportunidade incrível para pais e professores discutirem o importância de Martin Luther King Jr. com as crianças e ensinar as lições profundas de construção de caráter que aprendemos com o trabalho de sua vida.

Muitos educadores podem considerar o tópico de Martin Luther King Jr. muito complexo para crianças pequenas, afinal, temos que explicar o racismo, a desigualdade e as consequências da segregação racial. É por isso que criamos este guia, para mostrar a você que há uma maneira de apresentar Martin Luther King Jr. para crianças, mesmo pré-escolares, sem sobrecarregá-los. O trabalho de sua vida representa uma grande e importante parte da história americana que os educadores não podem ignorar.

Ao nos concentrarmos em seu poder de transformação, suas realizações e sua visão de mundo, podemos lembrá-lo com respeito e transmitir seu legado para as gerações futuras.



Por que a conversa é difícil?

Começamos este artigo abordando o fato de que algumas lições históricas são difíceis, embora não devamos e não devamos evitá-las. Existem várias razões para isso.

Na maioria das vezes, isso ocorre porque há alguns períodos sombrios na história humana , como Hiroshima, o Holocausto e a escravidão. Outras vezes, isso ocorre porque os eventos históricos são muito angustiantes, como os ataques de 11 de setembro. O trabalho da vida de Martin Luther King Jr. tem um pouco de ambos. Ele queria acabar com o racismo e a segregação racial, um período negro na história da humanidade, e foi perseguido e assassinado por isso. Identificamos três pontos desafiadores ao ensinar as crianças sobre Martin Luther King Jr.

O primeiro desafio vem da necessidade de explicar o mundo e as condições em que os negros viviam antes do movimento pelos direitos civis. Você pode precisar explicar conceitos como racismo, segregação racial, desigualdade ou supremacia branca. É claro que, ao ensinar crianças, palavras complicadas não são necessárias, embora você deva abordar esses fenômenos.

“Os brancos na América trataram muito mal os negros por muitos anos. Eles não permitiam que negros vivessem ao lado deles e fizeram leis injustas que não eram certas ”. Essa explicação simplista é provavelmente a melhor abordagem para as mentes mais jovens. Quanto mais velhas forem as crianças, mais profundo você poderá entrar no assunto.

O segundo desafio surge quando você terá que explicar por que estava tudo bem e considerado uma coisa boa quando Martin Luther King Jr. desobedeceu à lei e incentivou outros a fazerem o mesmo. As crianças muito pequenas ouvem constantemente que devem obedecer às regras, portanto, compartilhar uma história em que o herói viola a lei e é recompensado pode confundi-las ou enganá-las. Certifique-se de abordar isso e explicar que às vezes, quando as regras magoam outras pessoas ou são injustas, precisamos questioná-las.

Por fim, o terceiro desafio surge ao explicar o fim trágico de uma pessoa que apenas tentou tornar o mundo um lugar melhor. As crianças podem perguntar 'Por que alguém iria querer matar Martin Luther King Jr.?' Afinal, dizemos às crianças que coisas ruins acontecem a pessoas ruins e coisas boas acontecem a pessoas boas. Sem entrar nos motivos políticos da morte de Martin Luther King Jr., simplesmente explique que existem algumas pessoas muito más que podem ferir outras, mas a polícia está aqui para encontrá-los e mantê-los na prisão. A última frase é uma garantia para que as crianças se sintam seguras em seu ambiente.

Agora que você sabe como superar as partes mais desafiadoras da lição, o resto deve se concentrar nos aspectos positivos do movimento de Martin Luther King Jr., seus objetivos e realizações. A abordagem mais básica é explicar quem é Martin Luther King Jr. e o que ele alcançou.

Quem é Martin Luther King Jr.?

Martin Luther King Jr. nasceu em 15 de janeiro de 1929, em Atlanta, Geórgia. O dia nacional de Martin Luther King, que marca seu aniversário, é sempre comemorado na terceira segunda-feira de janeiro, e é por isso que não cai no dia exato de seu aniversário real.

Seu avô e seu pai eram pastores da Igreja Batista Ebenezer, e Martin Luther King Jr. era um ministro batista. Desde muito jovem, King Jr. viu seu pai se levantar contra a segregação e muitas formas de racismo e discriminação, o que teve uma influência muito grande no futuro líder dos direitos civis. O pai de King Jr. disse a ele que, embora ele deva viver em uma sociedade injusta, ele nunca vai aceitar isso. Foi ele também quem encorajou King Jr. a se tornar ativo no Movimento dos Direitos Civis.

Em vez de sentir ressentimento ou ódio pelos brancos pela forma como era tratado, ele tirou força de suas crenças cristãs e dos ensinamentos de Mahatma Gandhi. Seu ambiente, sua família, sua educação e suas crenças o transformaram no líder compassivo e justo que o mundo veio a conhecer.

Martin Luther King Jr. era casado com uma mulher chamada Coretta Scott King, que o apoiou e ajudou na missão de sua vida em direção à igualdade racial. Eles foram casados ​​por 15 anos quando Martin Luther King Jr. foi assassinado em 4 de abril de 1968, no Lorraine Motel em Memphis, Tennessee.

O Movimento dos Direitos Civis

As crianças devem estar familiarizadas com o conceito de direitos civis, que são os direitos básicos que todas as pessoas têm em uma sociedade. Eles devem ser iguais para todos, sem exceções. No entanto, no passado, os negros não tinham os mesmos direitos civis que os brancos - a lei não permitia que eles se sentassem com os brancos no ônibus, em restaurantes e nas escolas. É por isso que os negros se organizaram e protestaram contra o governo. Eles queriam ser tratados com igualdade.

Martin Luther King Jr. acreditava que a melhor maneira de levantar a voz seria por meio da não violência e da recusa em obedecer a uma lei injusta, por isso organizou protestos e manifestações pacíficas. Ele inspirou muitas pessoas ao compartilhar amor e compreensão em vez de raiva e violência. Ele cuidou de seu povo, e eles o seguiram.

Usando apenas a voz, Martin Luther King Jr. conseguiu transformar nossa sociedade, torná-la melhor para todos e mudar as leis injustas. Ainda hoje, ele ainda é considerado um dos maiores palestrantes da história dos Estados Unidos. “Eu tenho um sonho” é seu discurso mais famoso e influente, que proferiu durante a Marcha em Washington por Empregos e Liberdade em 28 de agosto de 1963.

O objetivo de Martin Luther King Jr. era acabar com o racismo e a segregação racial, embora ele também defendesse os pobres, contra o capitalismo e contra a Guerra do Vietnã. É por isso que muitas pessoas o consideram um herói para todos.

Conquistas de Martin Luther King Jr.

Em sua vida, Martin Luther King Jr. conquistou coisas incríveis e foi agraciado com o Prêmio Nobel da Paz pela luta pacífica e não violenta contra a desigualdade racial em 1964. Após sua morte, ele também recebeu a Medalha Presidencial da Liberdade e a Medalha de Ouro do Congresso.

Suas contribuições mais notáveis ​​foram:

Boicote ao ônibus de Montgomery - ele liderou o boicote que durou mais de um ano e terminou quando a Suprema Corte dos EUA decidiu que a segregação racial no transporte público era inconstitucional.

A marcha em Washington - King foi uma das seis pessoas que organizaram e lideraram a Marcha em Washington por Empregos e Liberdade em 1963. Mais de 250.000 pessoas compareceram à Marcha, onde King fez seu discurso infame.

Discurso “Eu tenho um sonho” - durante a marcha em Washington, King fez um discurso de 17 minutos que ecoou em todo o mundo e se tornou um dos momentos decisivos do Movimento pelos Direitos Civis, além de um símbolo icônico de igualdade e liberdade. O discurso “Eu Tenho um Sonho” é lembrado como um dos maiores discursos da história da América.

Campanha de Birmingham - King também organizou e liderou vários protestos não violentos em Birmingham, Alabama, que foi considerada uma das cidades mais segregadas dos Estados Unidos. As pessoas lá tiveram que ir para escolas diferentes, beber água de fontes diferentes, usar banheiros diferentes ou ir para restaurantes diferentes, com base na cor de sua pele. Martin Luther King Jr. foi até preso e passou algum tempo na prisão durante a campanha, mas acabou tendo sucesso em acabar com a segregação.

Dia de Martin Luther King Jr

A trágica morte de Martin Luther King Jr. que aconteceu em 4 de abril de 1968, em Memphis, Tennessee, deixou todos em choque e raiva, o que levou a uma onda nacional de motins raciais em muitos países dos Estados Unidos.

Pouco depois de sua morte, uma campanha por um feriado federal em homenagem a King começou. O presidente Ronald Reagan assinou o feriado, que começou oficialmente a ser celebrado em 1986. Este ano, no dia 18 de janeiro, homenagearemos a memória de Martin Luther King Jr. pela 34ª vez.

Uma vez que este dia é sobre igualdade e enfrentar as injustiças, uma excelente maneira de comemorar o Dia de Martin Luther King é repassar algumas de suas lições mais valiosas ou aprender mais sobre ele e sua causa por meio do recurso de ensino que relacionamos abaixo.

Lições de Martin Luther King Jr. para crianças

Há muitas maneiras de as crianças aprenderem e celebrarem o aniversário do Dr. King, mas talvez a maneira mais significativa seja transmitir o legado de King para as gerações futuras. Que melhor maneira de fazer isso do que ensinar as crianças a sonhar alto, usar suas vozes em defesa de suas crenças, defender os outros e espalhar amor e compreensão até mesmo para aqueles que são diferentes deles. Aqui está uma breve descrição das lições que King ensinou a cada um de nós, acompanhada de uma atividade em que você e seus filhos ou alunos podem se envolver.

Ousar a sonhar!

A frase “Eu tenho um sonho” é provavelmente a associação mais conhecida que as pessoas atribuem a Martin Luther King. No entanto, como vimos no parágrafo anterior, esta citação faz parte de um discurso que fez parte de uma grande marcha por empregos e liberdade.

O que este discurso pode ensinar às crianças é que não importa quem somos, sempre podemos sonhar com um mundo melhor ou com uma vida melhor e não devemos ter medo de dizê-lo em voz alta e persegui-lo.

Um bom exercício para as crianças seria ouvir o discurso de King e discuti-lo. Em seguida, instrua-os a pensar sobre seu ambiente e o que gostariam de mudar ou alcançar. Incentive-os a pensar sobre seus sonhos e, se possível, a criar um plano de como realizá-los.

Você tem voz

Outra lição incrível que as crianças podem aprender para o trabalho da vida de King é que todos têm voz e podem usar a voz para se conectar, inspirar ou até mesmo levar outros a fazerem uma mudança. Nunca somos impotentes, embora às vezes possamos nos sentir assim.

Seguindo o exemplo de Martin Luther King Jr., incentive as crianças a pensar sobre como podem usar a voz para fazer uma mudança positiva em seu ambiente. Talvez eles possam encorajar seus colegas a doar alimentos, roupas ou até livros usados ​​para outros alunos que precisam deles. Dependendo de sua situação específica, há muitos exemplos de atividades pró-sociais que as crianças podem praticar. A ideia principal é que a criança encontre algo que seja relevante e importante para ela, que não precisa ser algo grande, então reúna coragem e autoconfiança para ativamente perseguir isso.

Defenda os Outros

Martin Luther King Jr. sacrificou-se muitas vezes em benefício de sua comunidade. Ele defendia os outros, mesmo quando não estava diretamente implicado nas situações. Isso porque ele distinguia o certo do errado e queria ajudar aqueles que precisavam de ajuda e não podiam se sustentar.

No ambiente escolar, as crianças estão ou serão expostas a alguma forma de injustiça social. Normalmente, isso é visto como bullying, exclusão social, humilhação, zombaria ou discriminação racial e sexual.

Você pode ter uma conversa aberta com seu filho, pedindo-lhe que tente identificar uma situação em que aconteceu injustiça na escola, quem foi a vítima e quem estava infligindo essa injustiça. Normalmente, autoridades e estudantes populares (aqueles que se sentem poderosos) iniciam essas injustiças. Mas, só porque a maioria é silenciosa ou não faz nada a respeito, isso não significa que esteja certo.

Incentive seu filho a mostrar apoio àqueles que se sentem impotentes e a se recusar a participar de ações injustas.

Espalhe amor e compreensão

Fora do contexto, enfrentar alguém pode ser interpretado como uma discussão, uma revolta ou mesmo uma reação violenta. Certifique-se de analisar as ações e motivações de Martin Luther King Jr., para que as crianças possam entender por que foram tão poderosas e bem-sucedidas, que é sua natureza pacífica e pacífica.

Uma coisa é exigir justiça e outra totalmente diferente é punir aqueles que antes eram injustos. Tente explicar a seu filho que nem todos entendem as consequências de suas ações e, se eles soubessem melhor, talvez não tenham agido da maneira que agiram.

Martin Luther King Jr. espalhou essa mensagem muito alto. Em várias ocasiões, ele refletiu ressentimento e raiva contra os brancos, mas sua educação e crenças cristãs o impediram de agir de acordo com suas frustrações. Em vez disso, ele aceitava a todos e acreditava que as pessoas podem ser melhores, razão pela qual ele teve tanto sucesso em sua missão.

“Não deixe nenhum homem puxar você tão baixo a ponto de odiá-lo. ' - Martin Luther King Júnior.

Educação é importante

King acreditava que a educação é de extrema importância. Uma frase famosa dele é assim:

“Nada no mundo é mais perigoso do que a ignorância sincera e a estupidez conscienciosa.” - Martin Luther King Júnior.

Ir à escola e aprender habilidades essenciais serve como a base sobre a qual nossos valores essenciais são construídos. Além disso, você pode ver a educação como uma ferramenta que nos permite alcançar nossos objetivos futuros.

Pergunte às crianças se elas acreditam que Martin Luther King Jr. poderia escrever discursos tão poderosos se não lesse muitos livros. Ele seria capaz de organizar protestos pacíficos se não soubesse de

Mahatma Gandhi, quem foi sua inspiração? Além disso, pergunte a eles se algumas das palavras na fala de King soaram desconhecidas, então, juntos, encontrem as definições e interpretem seu significado.

Recursos de ensino sobre Martin Luther King Jr.

Felizmente, há uma abundância de literatura disponível online sobre Martin Luther King Jr. para crianças. Aqui, compartilharemos nossos livros e filmes favoritos que você pode usar para ensinar seus filhos sobre a importância do Dia de Martin Luther King.

Livros e materiais de leitura:

Filmes e vídeos:

Pacotes de planilhas:

Antes que partas

Esperançosamente, nosso guia garantiu a você que o tópico de Martin Luther King Jr. para crianças pode ser introduzido em termos básicos e é incrivelmente valioso para ensinar as crianças a importância deste incrível líder dos direitos civis. Além de ter um enorme valor histórico, saber sobre Martin Luther King Jr. irá inspirar as crianças e ajudá-las a serem pessoas melhores.

No entanto, se você ainda não tiver certeza de como estruturar sua aula, siga o link para nosso Pacote de planilhas do Dia de Martin Luther King Jr. onde você obterá muito mais informações e 20 páginas em planilhas prontas para usar que ajudarão as crianças a aprender ou consolidar seus conhecimentos sobre o assunto.

Além disso, você sempre pode verificar nossa biblioteca de planilhas principal, onde pode encontrar outros pacotes de planilhas sobre tópicos semelhantes ou relacionados.

Por fim, não se esqueça de visitar nosso blog, pois regularmente compartilhamos novos conteúdos relacionados à educação e ao desenvolvimento infantil.