Mulheres reais compartilham: como saí da minha rotina alimentar e parei de comer merda

A imagem pode conter água inflável e piscina

Muitos de nós somos 'mono-comedores' - mastigando o mesmo sanduíche, a mesma comida para viagem, o mesmo donut todos os dias. Uma ramificação valeria a pena: um estudo da Universidade de Harvard descobriu que comer diferentes frutas, vegetais, proteínas magras e grãos inteiros pode reduzir o risco de problemas como doenças cardíacas em 21%. Mas às vezes leva um momento para chegar lá. Essas mulheres compartilham deles:

Minha rotina: 'Eu era o comedor mais exigente! Os únicos vegetais que eu consideraria crescer eram cenouras cruas (bastante molho de rancho), milho e aipo cru (com muita pasta de amendoim). Na faculdade, eu morava em Lean Pockets e fro-yo.

O que me fez sair dessa : 'Comecei a andar de bicicleta. À medida que comecei a pedalar mais, comecei a desejar alimentos saudáveis. Era como se meu corpo soubesse que precisava de combustível de verdade. Meu amigo até tirou uma foto minha na primeira vez que comi uma salada (obrigado, Heather). Agora, existem poucos alimentos de que não gosto. ' —Tarah Chieffi, 34, New Albany, Ind. Minha rotina: 'Eu era um vegano nada saudável - comia pacotes de 100 calorias e Duncan Hines glacê direto da lata, mas contava as calorias meticulosamente para tentar perder os 13 quilos que ganhei na faculdade.'



O que me fez sair dessa: 'Eu tropecei no livro Comer para viver , e isso me inspirou a focar no que eu comia em vez de quanto eu comia. Abandonei minha dieta vegana, mas comecei a comer o máximo possível de frutas, vegetais e alimentos integrais. Perdi peso e finalmente recuperei o peso. ' * —Jordan McMullen, 25, Hampton, Va.

Minha rotina: - Você sabe como se deve comer um batido substituto de refeição no café da manhã e no almoço e depois comer um jantar saudável? Eu não tive nada além de shakes por quase dois meses! Achei que seria uma maneira mais rápida de preparar o biquíni. '

O que me fez sair dessa: 'Meu metabolismo atingiu uma parede de tijolos; além disso, meu sistema estava tão confuso que sempre que eu dava uma mordida na pizza de um amigo, tinha cólicas estomacais terríveis. Uma noite estava tão ruim que fui ao pronto-socorro. Depois disso, fiz uma promessa a mim mesma: toda a minha comida tinha que ser de verdade - não de lata ou caixa. ' * —Erica Gerald Mason, 44, Acworth, Ga. *

Minha rotina: “Eu era viciado em açúcar: donuts, doces, refrigerantes. Fiz a dieta de uma criança de seis anos! '

O que me fez sair dessa: 'Três anos atrás eu descobri

Eu tinha câncer de útero - raro para alguém tão jovem - e na minha cabeça dura entendi que, se não tenho saúde, não tenho nada. Comecei a ler rótulos de alimentos (não sabia como antes) e a comer muitas frutas e vegetais. Vencendo o câncer - que eu

fez - me deu a motivação para mudar minha dieta. '

—Kimberly Fink, 37, Filadélfia