Ensine às crianças a história da Páscoa

A Páscoa é uma das datas mais significativas do calendário cristão, homenageando a ressurreição de Jesus Cristo no terceiro dia após sua crucificação. Ok, uma frase e já estamos olhando para dois conceitos muito desafiadores (ressurreição e crucificação) para crianças pequenas. Então, como podemos explicar a história da Páscoa para as crianças?

O quanto da história de Jesus, especialmente seu sofrimento, é melhor para compartilhar com as crianças é uma grande questão com a qual muitos pais e professores lutam. Especialmente porque seus sofrimentos moldaram nossa sociedade e dois dos nossos maiores feriados nos EUA são em nome da vida de Jesus. Embora seja verdade que os tópicos de ressurreição e crucificação podem ser extremamente traumáticos para crianças de três ou quatro anos de idade, eles também abrem muitas novas questões. Por outro lado, não falar sobre isso ou não dar respostas extremamente vagas pode frustrar as crianças. Perguntar aos outros ou procurar respostas para eles próprios é igualmente problemático.



Considerando esses desafios, decidimos escrever um breve guia sobre a história da Páscoa de uma forma que seja apropriada para todas as crianças. Se você está se perguntando como explicar o significado da Páscoa para seus filhos ou alunos, continue lendo para descobrir.



O que é a Páscoa?

Para as crianças, a Páscoa é apenas aquela época emocionante do ano em que podem colorir ovos, brincar com eles mais tarde, ser um mascote coelhinho e comer muito chocolate. E, embora sejam muito jovens, isso é mais do que suficiente, mas à medida que envelhecem, vão começar a se perguntar sobre o significado por trás de nossas ações. Perguntas como “Mas, o que é a Páscoa?” “Por que celebramos a Páscoa?” e “Por que pintamos ovos na Páscoa?” deve ser esperado.

Veja como responder às perguntas sobre a história da Páscoa, evitando os detalhes que podem ser muito traumáticos para as crianças.

A Páscoa é considerada uma das datas, senão a mais importante do Cristianismo, e celebra um acontecimento muito importante do passado. Há muito, muito tempo atrás, quando Jesus caminhava pela Terra, acreditava-se que ele havia sido enviado por Deus para ensinar as pessoas a seguir a Deus, bem como ajudar os pobres e curar os enfermos. As pessoas o amavam e seguiam seus conselhos e modos de vida, o que irritou as autoridades que o prenderam e o entregaram ao governo romano. Eles não concordavam com sua forma de pensar e queriam puni-lo, principalmente porque viram quantas pessoas o ouviam.

Infelizmente, as pessoas naquela época não tinham as leis que temos hoje para protegê-lo (esta é uma ótima maneira de garantir que algo assim não pode acontecer hoje), então o governo romano deu a ordem de matar Jesus. Eles também faziam isso na frente de todos porque queriam assustar as pessoas e enviar a mensagem em alto e bom som de que aqueles que seguem seus ensinamentos podem acabar da mesma forma.

Mas, um milagre aconteceu! No terceiro dia depois de matá-lo, as pessoas o viram voltando à vida, apenas de uma forma diferente. Ele foi trazido de volta por Deus para viver para sempre. Isso deu às pessoas a esperança de que Deus é tão poderoso e misericordioso que pode protegê-las do governo romano e de todos que vierem feri-las. As pessoas se tornaram mais corajosas e continuaram a seguir os ensinamentos de Jesus até hoje. Eles também começaram a comemorar o evento quando Deus trouxe Jesus de volta à vida como um momento decisivo no Cristianismo. Aqueles que acreditam na ressurreição de Jesus viverão para sempre com ele no céu.

Saiba mais sobre a Páscoa e compartilhe algumas curiosidades interessantes com as crianças com nosso Pacote de fatos e planilhas de Páscoa .

Páscoa no passado

Embora a história da Páscoa esteja inevitavelmente ligada a Jesus, ao longo do tempo outros motivos e festivais de primavera se fundiram com as tradições religiosas existentes em torno da ressurreição de Jesus, moldando o feriado como o conhecemos e o celebramos hoje.

A festa antes da Páscoa

Um bom exemplo é um feriado judaico chamado Páscoa Judaica (também chamado Pessach ) que está vinculado à Última Ceia. A Última Ceia foi a refeição final que Jesus compartilhou com seus apóstolos antes de ser morto. Por outro lado, a Páscoa é uma festa de sete dias acompanhada por rituais especiais de oração e abstenção do trabalho. Alguns historiadores consideram a Última Ceia como uma festa da Páscoa.

Além disso, o período anterior à Páscoa também tem um significado especial no cristianismo ocidental. Este é um período de jejum e penitência conhecido como Quaresma . Dura 40 dias antes da Páscoa e termina com o Domingo de Ramos que marca o início da Semana Santa que, por sua vez, termina com a Páscoa.

Como você pode ver, há muitas semelhanças compartilhadas entre as tradições judaicas e as tradições do cristianismo ocidental neste aspecto. Mas a Páscoa hoje é mais do que isso.

Ovos de Páscoa

A marca registrada da Páscoa, decorar ovos, pode na verdade ser rastreada até tradições não religiosas - de acordo com algumas tradições até pagãs. Diz-se que os ovos representavam a fertilidade e o nascimento muito antes do surgimento do cristianismo, mas o ato de pintá-los tornou-se um gesto simbólico do renascimento de Jesus, com base nessas crenças. Com o passar do tempo, novas tradições surgiram, como as famosas Pãozinho de Páscoa da Casa Branca que começou em 1878.

coelhinho da Páscoa

Outro símbolo que precisamos examinar ao discutir a história da Páscoa é o coelhinho da Páscoa, que entrega ovos decorados para crianças bem comportadas. No entanto, não há conotação religiosa associada a esta tradição. E, os historiadores concordam que as origens são obscuras, mas sabe-se que as civilizações antigas também associavam os coelhos à fertilidade e à nova vida. Portanto, algumas crenças antigas podem ter se fundido com as tradições da Páscoa há muito tempo, assim como os ovos de Páscoa.

Como a Páscoa ganhou seu nome?

Temos falado muito sobre as tradições da Páscoa, mas algumas crianças podem querer saber, por que chamamos isso de Páscoa e não outra coisa? Esta é uma ótima pergunta e a resposta é realmente interessante.

Parece que a história do nome da Páscoa é anterior ao feriado. Tem muito a ver com o período em que é observado como muitos outros feriados e seu significado. A Páscoa cai muito perto do equinócio vernal (por volta de 20 de março), o início da primavera. E, se olharmos para a primavera, veremos plantas voltando à vida, novas flores emergindo do solo e assim por diante. O simbolismo entre a ressurreição de Jesus e as mudanças trazidas pela primavera é realmente óbvio, então seria fácil para as pessoas fazerem associações, o que fizeram.

Antes do Cristianismo, a deusa inglesa da primavera, Eostre , foi comemorado neste período do ano. Assim, embora mais tarde os cristãos tenham começado a celebrar a ressurreição de Jesus em vez da deusa inglesa da primavera, eles mantiveram o nome, porque, como explicamos, o simbolismo se encaixava perfeitamente.

Qual é o significado da Páscoa?

Por fim, vamos falar sobre a mensagem subjacente e a importância da Páscoa que a maioria de nós deseja compartilhar com as crianças. No final do dia, os detalhes históricos da história de Jesus não são tão importantes quanto seu significado que continua.

De acordo com a Bíblia, a morte de Jesus foi um sacrifício pelos pecados dos outros e seu renascimento significa fé renovada, esperança e salvação. Por isso também faz todo o sentido seguir logo após um tempo de abstinência e penitência (Quaresma). Diz-se que as pessoas mais uma vez têm a oportunidade de abandonar os pecados do passado, pedir perdão, virar uma nova página e se comprometer novamente com as crenças que sustentam. Embora algumas crianças possam ser muito pequenas para entender o verdadeiro significado desses conceitos, por meio de exemplos práticos e da observação do comportamento dos adultos, elas podem aprender a associar a Páscoa a esses valores.

Antes que partas

Mesmo que as crianças brinquem com ovos, comam muito chocolate e brinquem durante a Páscoa, o feriado em si é muito sério e é bom para os pais e professores tentarem trazer o verdadeiro significado da Páscoa para mais perto das crianças. Felizmente, você gostou da nossa abordagem e tem uma ideia mais clara de como explicar a história da Páscoa sem traumatizar as crianças com os detalhes assustadores.

Se precisar de mais recursos, confira nosso site principal onde temos uma seção inteira com uma coleção de planilhas de Páscoa e Primavera. Com apenas um clique, você pode baixar aquele que funciona melhor para você para que seu filho ou alunos aprendam mais sobre este feriado por meio de atividades lúdicas.
Além disso, se ainda não o fez, assine nosso boletim informativo para receber informações sobre novos lançamentos e guias futuros como este. Temos muitas coisas planejadas para este mês, então certifique-se de acompanhar!